sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

2016 – Ano 9 – O Eremita


Esse é um ano com a energia do arcano 9 do Tarô, O Eremita.



Tenho tanto a aprender com essa carta.  Essa é também minha carta regente (12/06/1980  = 12+6+1+9+8+0 = 36 = 3+9 = 9), e após meu aniversário além da carta do ano ser O Eremita eu entro na vibração do Eremita. Nossa, é muita energia do Eremita em minha vida em 2016!

O que aprender com isso? Aprender, adquirir experiências, criar raízes, lançar os alicerces para os saltos futuros. 2016 não é ano de romper, é ano de adquirir experiência e criar bases sólidas para mudanças conscientes no futuro.

É estranho falar de estabilidade e manutenção em janeiro, com todo um ano cheirando a novidade e convite a desafios pela frente. Mas quem disse que O Eremita não representa desafio. O Eremita não é estagnação! O Eremita são passos firmes, experientes e prudentes, de quem dificilmente voltará atrás após a decisão certeira.

Se jogar nas mudanças e desafios com uma bagagem de conhecimento sólido traz segurança. Claro, vai chegar o momento de se despedir carinhosamente do Eremita, confiar no alicerce construído e se jogar nos novos desafios. Mas enquanto esse momento não chega, vamos junto com O Eremita construir um presente rico e sólido, cheio de aprendizados.


Então honraremos o senhor do tempo e viveremos o tempo certo de cada etapa.



És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo, tempo, tempo, tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo, tempo, tempo, tempo

Compositor de destinos
Tambor de todos os ritmos
Tempo, tempo, tempo, tempo
Entro num acordo contigo
Tempo, tempo, tempo, tempo

Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo, tempo, tempo, tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo, tempo, tempo, tempo

Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo, tempo, tempo, tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo, tempo, tempo, tempo

Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo, tempo, tempo, tempo
Quando o tempo for propício
Tempo, tempo, tempo, tempo

De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo, tempo, tempo, tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo, tempo, tempo, tempo

O que usaremos pra isso
Fica guardado em sigilo
Tempo, tempo, tempo, tempo
Apenas contigo e comigo
Tempo, tempo, tempo, tempo

E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo, tempo, tempo, tempo
Não serei nem terás sido
Tempo, tempo, tempo, tempo

Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo, tempo, tempo, tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo, tempo, tempo, tempo

Portanto, peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo, tempo, tempo, tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo, tempo, tempo, tempo

Oração Ao Tempo
Caetano Veloso

Nenhum comentário:

Postar um comentário